Número total de visualizações de página

13 de maio de 2010

A crise e a responsabilidade patriótica do governo socialista

Vivemos mais uma crise e, mais uma vez, o Partido Socialista é chamado, a partir do seu Governo, a tomar medidas dificeis mas necessárias. Tal como noutros momentos da nossa hostória recente, o PS aqui está assumindo a s suas responsabilidades e enfrentando, de frente, os problemas que as nossas dificuldades de financiamento externo impõem.
Já o disse noutras ocasiões que, com uma Europa diferente, menos exitante e mais solidária, as coisas poderiam ser diferentes. Mas este não é o momento para essa discussão. É tempo de agir e aqui estamos mais uma vez.
As medidas apresentadas são duras e, porventura, algumas delas não serão as mais justas, como é o caso do aumento da taxa mais baixa do IVA, mas são necessárias e, apresentam uma preocupação de distribuição de sacrificios por todos.
Vamos viver, por isso, momentos difíceis.
A nova liderança do PSD soube estar à altura das circunstâncias e acompanhou o Governo nesta tarefa. Bem podia, o seu lider, ter evitado o pedido de desculpas. Mas enfim...
A coragem revelada pelo Governo, com a humildade demonstrada pelo Ministro das Finanças na entrevista de hoje à SIC, pedindo a compreensão dos portugueses, mostra que foi capaz de assumir uma responsabilidade patriótica.
Cabe-nos, enquanto socialistas, , apoiar, sem reservas, o Governo e, neste momento dificil, assegurar aos portugueses que estes sacrificos não serão em vão. Temos que assegurar que se tomarão as medidas que que minimizem os efeitos sobre os mais frágeis. Mesmo nos momentos dificeis importa que não esqueçamos que há diferenças entre nós socialistas e as outras forças politicas. E isso tem que ser visivel. Os portugueses percebem as dificuldades e sabem distinguir

1 comentário:

Zé Carlos disse...

,,,deixei no facebook....
Abrs.
bicada4.
zc .